Meus Olhos

" As palavras só têm sentido se nos ajudam a ver o mundo melhor. Aprendemos palavras para melhorar os olhos."
*Rubem Alves*

Olhares Diversos

12 de jun de 2010

Aos Namorados- Monte Castelo



Renato Russo

"(...)O amor é o fogo que arde sem se ver.
É ferida que dói e não se sente.
É um contentamento descontente.
É dor que desatina sem doer.

Ainda que eu falasse a língua dos homens.
E falasse a língua do anjos, sem amor eu nada seria.

É um não querer mais que bem querer.
É solitário andar por entre a gente.
É um não contentar-se de contente.
É cuidar que se ganha em se perder.

É um estar-se preso por vontade.
É servir a quem vence, o vencedor;
É um ter com quem nos mata a lealdade
Tão contrario a si é o mesmo amor.(...)"

2 comentários:

jorge manuel brasil mesquita disse...

Estou vendo o que não vejo
no digital poético
do arcaismo estético.
Mas não vendo o que vejo
na comicidade do mundo,
compro o tempo
da banalidade de porcelana
que, ao cair como folha,
é outono, no bailado
do olhar mudo.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Escrito e postado na Biblioteca Nacional, em 12/06/2010 às 14H01
etpluribusepitaphius.blogspot.com

Meu olhar caleidoscópio disse...

Olá, Jorge. Obrigada pela visita e pelo belo poema.Fico feliz que tenha encontrado aqui algo que não vê na banalidade do mundo. Volte sempre! Cris Aguiar