Meus Olhos

" As palavras só têm sentido se nos ajudam a ver o mundo melhor. Aprendemos palavras para melhorar os olhos."
*Rubem Alves*

Olhares Diversos

2 de ago de 2010

"...andei pensando coisas sobre amor, essa palavra sagrada. O que mais me deteve, do que pensei, era assim: a perda do amor é igual à perda da morte. Só que dói mais. Quando morre alguém que você ama, você se dói inteira - mas a morte é inevitável, portanto normal. Quando você perde alguém que você ama, e esse amor - essa pessoa - continua vivo, há então uma morte anormal. O nunca mais de não ter quem se ama torna-se tão irremediável quanto não ter nunca mais quem morreu. E dói mais fundo - porque se poderia ter, já que está vivo, mas não se tem, nem se terá, quando o fim do amor é: Never."


Caio Fernando Abreu.

2 comentários:

Sil.. disse...

Maravilhosooooooooooooo Caio!!!!

Beijoooooooo Cris!!!!!!!!!!

Ana Luz disse...

Amiga, não posso citar nomes, nem entrar em detalhes... Mas vi, nessa história linda do CFA, duas pessoas que perderam O MESMO HOMEM (uma perdeu para a morte, outra perdeu para a vida). Em qual dos dois casos a dor foi maior?
Às vezes imagino que a dor da que perdeu para a vida foi mais amarga...
Beijos...!

Luiza Voigt