Meus Olhos

" As palavras só têm sentido se nos ajudam a ver o mundo melhor. Aprendemos palavras para melhorar os olhos."
*Rubem Alves*

Olhares Diversos

2 de mar de 2011

Dialética

É claro que a vida é boa
E a alegria, a única indizível emoção
É claro que te acho linda
Em ti bendigo o amor das coisas simples
É claro que te amo
E tenho tudo para ser feliz
Mas acontece que eu sou triste...


Vinícius de Moraes

12 comentários:

Ju Fuzetto disse...

A tristeza combina com o riso mudo!

beijos flor

Tatiana disse...

Seu blog sempre me encanta... Mesmo quando há um pontinha de tristeza na escolha das palavras.
Te desejo dias de muita luz!
Um beijo carinhoso

*Mi§§ §impatia* disse...

Ah mas não será triste sempre.......tenho certeza.
Beijos.

Chica disse...

Lindo,tantas vezes tendo tudo, a tristeza ainda bate...beijos,chica

Erika Santos ♥ disse...

ownnn perfeito esse textinho de Vinícius de Moraes

bjãOOOOOOO pra ti.


ass:
-Fórmulas Padrões do Coração-
♥♥♥

Erika Santos ♥ disse...

ownnn perfeito esse textinho de Vinícius de Moraes

bjãOOOOOOO pra ti.


ass:
-Fórmulas Padrões do Coração-
♥♥♥

Ana G. disse...

Sempre amei o Vina, mas ele era muito melancólico!
:-)
BJks

Silviah Carvalho disse...

A tristeza pode ser deixada de lado se tentarmos sorrir.Parabéns pelo belo texto.

Aline Carla disse...

Cris querida, faz tempo que não comento por aqui, mas o acumulo de trabalho às vezes faz com que passamos despercebidos por alguns lugares, mas saiba que sempre que posso dou uma espiadinha aqui querida!

Adorei o textinho, Vinícius de Moraes é muito agradável! Convido-a para ler meu último post!

Um beijo enorme, saudades daqui =)

Ingrid disse...

por vezes a tristeza gera belos versos..
beijos linda Cris

Cristiane disse...

Pois é, meninas...apesar da melancolia de Vinícius, suas poesias eram lindas! Não posso deixar de citá-lo, mesmo não havendo tristezas em minha vida!

Obrigada pelo carinho de todas e entendo, perfeitamente, a falta de tempo de passar por todos os blogs! :)
Bjks

Ana G. disse...

Adoro Vininha... mas ele é sempre meio tristinho no final dos poemas, né?
Espero que vc esteja justamente o contrário: feliz, feliz, feliz... do começo ao fim!